ViolentinA e o Incentivo Coletivo

ou: Um Modelo Punk de Plano de Negócios

Estudo de arte interna com cor

O Maravilhoso Mundo da Internet tem começado a mostrar nos últimos tempos, a ponta do iceberg das verdadeiras potencialidades infinitas que tanto dela se espera. Uma destas possibilidades, e que mais bem vem a calhar para nós rolistas – principalmente aqueles que produzem algo independentemente – são os sites de Incentivo Coletivo (ou Crowd Funding).

Você já deve ter ouvido falar. Se não… Googla aí!

O grande barato aqui, é que no meu ponto de vista, o incentivo coletivo cai com uma luva pra quem tem uma ótima idéia prum jogo, mas não tem o capital inicial para tirar do bolso e arriscar num produto que não se sabe ao certo no que vai dar, ou como o público vai receber a ideia. O Crowd Funding mata todos os Orcs como uma Bola-de-Fogo só: Você descobre se o público compra a ideia do seu projeto, ao mesmo tempo em que você já os presenteia com seu produto. Incentivo e retorno quase imediato, sem que ninguém corra maiores risco com isso. Se você não conseguir alcançar o valor mínimo de Meta, você não recebe nada – mas não perde nada! E o pessoal que chegou a colaborar, recebe o dinheiro de volta. Fino…

Caso contrário, eles recebem um monte de produto legal que antes nunca sairia do papel e você bota teu jogo no mundo.

Obviamente não é só colocar a ideia na rede e esperar de braços cruzados. Existe algumas estratégias que potencializam o projeto dar certo. Uma delas a gente já vem aprendendo há um tempo, com alguns exemplos de sucesso, como o Old Dragon e Busca Final: Criar uma comunidade mínima interessada, antes mesmo de ter o produto final pronto.

Os gringos já aprenderam a tirar proveito da bagaça toda, e lá fora temos os belos exemplos do bem sucedido Do: Pilgrims of the Flying Temple, do Daniel Solis e do que eu tenho mais me empolgado recentemente, TechNoir do Jeremy Keller. Isso nos EUA. Na Europa a galera tem usado o IndieGOGO, que sugiro como exemplo o Graham Walmsley, com Stealing Cthulhu. Além disso tem muuuiitos outros projetos bacanas nestes sites. É só dar uma vasculhada.

Já aqui no Brasil, temos felizmente hoje em dia o movere.me e o catarse

O Grande Barato são as Recompensas

As Recompensas são o medidor de o quanto o Incentivador quer ver o projeto dar certo – e claro, isso também considerando o quanto ele pode pagar! Nesse sentido, o Movere.me se torna mais interessante, pois o valor mínimo de incentivo que se pode pedir é de apenas R$5,00 – em relação ao Catarse, que é de R$10,00 – e um PDF de recompensa por R$5,00 de contribuição é perfeito e se encaixa perfeitamente resolvendo majestosamente toda a discussão atual sobre publicação digital de RPG…

Um lance legal das Recompensas, é que elas incentivam o criador a bolar presentes, acessórios e apetrechos interessantes para o jogo, que provavelmente se dependessem do crivo de uma editora, seriam vistos como não comercializáveis, sem apelo comercial. Dessa forma, alguns conceitos de Design bem bacanas tem surgido, incorporados intimamente ao jogo. Vide o Do:… por exemplo.

Outro lance legal, é que muitos Designers de Jogos que utilizam o Incentivo Coletivo, tem recompensado seus incentivadores mencionando-os individualmente no livro. É uma via de mão dupla muito interessante. Ele deixa claro e exposto impresso no livro, que você foi peça fundamental para que o jogo dele fosse publicado. Graças a você! E pelo outro lado, imagine-se com o livro na mão, jogando-o com seu grupo de jogo, e teu nome tá lá, como alguém que o ajudou virar realidade.

É algo genial, e só possibilitado por esse tipo de modelo de financiamento! Uma bela evidência de que aquilo no final das contas, é uma criação coletiva, pertencente a todos.

Mas e o ViolentinA?

Estudo de capa

Pensando nisso tudo, é interessante notar que ainda nós rolistas tupiniquins ainda não tenhamos tirado proveito destas ferramentas – pelo menos eu ainda não ouvi falar de nenhum. Se você conhecer, por favor me mande um link!.

Portanto, já tem um tempo que eu estou remoendo e estudando a possibilidade de lançar o ViolentinA desta forma. Meu intuito neste post é compartilhar este interesse com a comunidade, bem como avaliar a opinião de vocês quanto as minhas ideias iniciais.

Ainda não tenho orçado todos os valores, portanto a listas de possíveis Recompensas a seguir é apenas especulativa. Vale lembrar que cada recompensa mais abaixo, contempla todas as anteriores.

  • R$5,00 – O Livro em PDF
  • R$10,00 – [tudo acima] + O nome do colaborador na Lista de Alcunhas sugeridas no interior do livro
  • R$20,00 – [tudo acima] + Livro no formato A5, PB em capa mole
  • R$25,00 – [tudo acima] + Encarte no formato A3, com todos os Gabaritos do Jogo (em breve postarei sobre o seu uso.)
  • R$30,00 – [tudo acima] + Livreto no formato A5 contento 3 novos Gabaritos de Trama
  • R$45,00 – [tudo acima] + Camiseta Personalizada com a logo ViolentinA
  • R$70,00 – [tudo acima] + Par de Baralhos Personalizados
  • R$100,00 – [tudo acima] + Caixa completa c/ 25 Tokens de Grana especiais

Estudo do encarte A3 com Gabarito de Clichê e de Sinopse

Como já dito, estes valores podem variar muito. Eles servem apenas para ilustrar o potencial das recompensas escalonadas.

Num próximo post, descreverei melhor de que se trata cada Recompensa, inclusive com protótipos e rascunhos para melhor ilustrar como virão a ser.

Estudo do encarte A3 com Gabarito de Ação

Anúncios

14 Respostas para “ViolentinA e o Incentivo Coletivo

  1. Massa Eduardo,

    Achei interessante esse modelo de publicação, e agradar seus jogadores com menções e brindes sempre é bom.

    Espero que o Violentina venha a somar mais ao nosso repertório que está tão bom.

    Sucesso aí na empreitada

  2. Muito foda!!!

    Tenha certeza que serei um dos colaboradores!!!

    Agora estou com duvida em como se pronuncia o jogo.

    No inicio achei que seria Violentia (uma mistura de violência com doentia) – não sei se foi só erro na minha leitura que não vi o N de ViolentiNa.

    Agora não sei mais: é Violentina (como o nome Valentina + Violência), ou separado Violentin A (Como violento + valentin + A)???

    Boa sorte e que a força esteja conosco (também pretendo tentar um modelo similar com Grandes Guardiões)!!!

  3. Muito boa essa ideia, não conhecia esse esquema esses sites de mobilização coletiva. Fiquei muito interessado.

    Ah, e como tá legal o Violentina, curti muito o visual de tudo, a ideia, tudo. Vou preparar uma resenha lá pro Sala 101. 🙂

  4. Tcnowancer – o mais legal que eu acho é que esses brindes geralmente contribuem agregando valor ao jogo!

    rsemente – Valeu cara! hehehehehe é VIOLENTINA mesmo (violência = Valentina)

    Hackbarth – Tomara que dê certo, velho!

    PGNovaes – Tô aqui nesse momento tentando agilizar essa versão de playtest!

    JJRangel – A idéia é inspirar a galera mesmo. Imagina o tanto de jogo legal que dá pra botar no mundo agora! Eu compraria metade do concurso da Secular fácil!!!

    John – Massa velho! Me cadastrei lá. Violentina tem um espaço no Garagem também! (obs: cara vc num tem nocão o tanto que eu tô pirando na versão do Abismo pela Retropunk!)

    Galera, valeu demais pela força!

  5. Cara, quando isso tiver rolando mesmo pode ter ctz que eu vou contribuir. Qualquer coisa ja te deixo uma grana na RPGCON pra facilitar. Se a iniciativa desse certo, com certeza abriria portas pra diversos outros RPGs por ae. Espero que funcione e tamo ae..
    PS: abre a caixa de email, responde la

  6. Rocha: cara, com certeza vou correr atrás de uma força com você! =] Tenho até umas questões pra te fazer. Depois com calma te mando um e-mail ou apareço no Kender.

    Thales: Valeu demais, ainda tá cedo pra falar de grana! hehehehe…Você tava presente no momento da concepção do ViolentinA! Vamos playtestar ele lá, sô!

  7. Eduardo, a concepção do jogo foi aquele dia jogando Fiasco na madrugada? haha.. lembro certinho do jogo, e alguns dias depois eu e o Tiago encontramos uma mulher fugindo de alguem de madrugada na rua e viramos um pro outro e falamos “Porra! Igualzinho o RPG aquele dia”. Nao sei se voce viu, eu e o Dedé colocamos nossos nomes em duas mesas da RetroPunk, ambas sao 14h (uma cada dia) entao acho que rolava a gente testar pela manhã ou aonde nós formos ficar depois.

    • Foi sim cara!
      Massa! vcs vaum jogar o Rio 40 graus com o Ooze e o Rod!
      Temos de nos organizar pra definir o lugar de ficar. Agita o Dedé pra falar com a nossa prima! =]

      Sobre o Violentina, eu tô com umas idéias novas, já já eu faço um post sobre elas! Vamos testar ele sim, a gente arruma um tempo!
      Abraço

  8. Excelente! Espero que este seja o primeiro de muitos RPG independentes brasileiros a percorrer essa via de financiamento. 🙂

    Trate também é de divulgar bem seu projeto antes e durante o processo de Crowdfunding e igualmente mostrar “obra feita” pois no caso do Do do Daniel Solis o jogo já estava há bastante tempo em desenvolvimento além de outros bastantes projetos do autor. Além do mais durante o processo do angariamento de financiadores a campanha de divulgação não parou e foi-se sempre renovando.

    De qualquer modo boa sorte e continue com o bom trabalho! 🙂

  9. Pingback: Desfibriladores, Massagem Cardíaca & Respiração Boca-a-Boca | Cyber Mamute·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s